29 de jun de 2005

No words

|

28 de jun de 2005

Reflexão

Infelizmente, esse texto não é meu. Adoraria tê-lo escrito.
Recebi por email da minha amiga Maura Begliomini, vou perguntar de quem é.
De qualquer maneira, sinto que o momento pede essa parada pra refletir a respeito, por isso quis publicar.

Amor!

Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição no
ranking das virtudes, o amor ainda lidera com folga.
Tudo o que todos querem é amar.
Encontrar alguém que faça bater forte o coração e justifique loucuras.
Que nos faça entrar em transe, cair de quatro, babar na gravata.
Que nos faça revirar os olhos, rir à toa, cantarolar dentro de um ônibus
lotado. Tem algum médico aí??
Depois que acaba esta paixão retumbante, sobra o que? O amor.
Mas não o amor mistificado, que muitos julgam ter o poder de fazer levitar.
O que sobra é o amor que todos conhecemos o sentimento que temos por
mãe,pai, irmão, filho.
É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo.
Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de
saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja.
O amor é único, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares,
ao cônjuge ou a Deus.
A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, a
sedução tem que ser ininterrupta.
Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de
voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma
relação que poderia ser eterna.
Casaram. Te amo prá lá, te amo prá cá. Lindo, mas insustentável.
O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito
mais do que amor, e, às vezes, nem necessita de um amor tão intenso.
É preciso que haja, antes de mais nada, respeito. Agressões zero.
Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência.
Amor, só, não basta.
Não pode haver competição. Nem comparações.
Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente
combinadas.
Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência,
infantilidades. Tem que saber levar.
Amar, só, é pouco. Tem que haver inteligência.
Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais,
rejeições,demissões inesperadas, contas pra pagar.
Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, não gritar.
Tem que ter um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar.
Entre casais que se unem visando a longevidade do matrimônio tem que haver
um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo pra cada
um.
Tem que haver confiança. Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu,
fazer de conta que não escutou.
É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão.
E que amar, "solamente", não basta.
Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, tem que haver
discernimento, pé no chão, racionalidade.
Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar para sempre, mas que
sozinho não dá conta do recado.
O amor é grande mas não é dois.
É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que
carrega o ônus da onipotência.
O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.
É preciso muito mais
|

26 de jun de 2005

Eu querendo ser Diego Rivera

Hoje eu acordei arretada!
Dei uma golada forte na fluoxetina, catei um pote com giz de cera , fui lá pro quintal e escrevi um poema de Cecília Meireles na parede, com direito à ilustração e tudo.
Agora vocês vão me dar licença, porque vou encher um xicrão de café e sentar lá no solzinho pra ficar admirando.
Bom domingo pra vocês!
:-)
|

24 de jun de 2005

Acústico Emitivi é o caralho! Meu nome é Ultraje a Rigor!

Agora eu vou contar o que faz uma pessoa em sã consciência se submeter a tudo o que eu escrevi no último post.
Deixando de lado os "entretanto" e indo direto aos "finalmente", como eu já havia adiantado:
O show foi do caralho!!!!
Com base nessa última e categórica afirmação, esse post poderia encerrar aqui mesmo, mas ficaria parecendo mero ponto de vista de fã e perderia boa parte de sua credibildade, e a intenção não é "rasgação de seda".
Mas um pouquinho de confete eu vou jogar. Fã é fã, né...
A banda em excelentíssima forma subiu ao palco com tudo, pra não deixar a menor sombra de dúvida pra nova geração sobre quem eles são, e pros das antigas, que eles sabem muito bem dizer a que vieram e que ainda têm muita lenha pra queimar. E haja fogueira pra tanta lenha!
Infelizmente, foi impossível reunir a formação original da banda , o que seria legal por se tratar de um documento histórico, mas a formação atual não deve nadinha aos desbravadores iniciais.
A banda é bem entrosada. A culpada de toda essa harmonia é a mistura bem temperada de veteranos como Serginho Serra, Mingau, Manito ao sangue novo de Bacalhau e do "Paulo Ricardo JR". E claro, a mão na colher do fabuloso chef Roger pra mexer bem esse caldeirão sem deixar desandar.
Não tava muito afim de entregar o ouro antes da hora, mas preparem seus corações para ouvir Zoraide, Ciúme entre outras coisas.
Aproveitem e tomem uma dose bem caprichada do que vocês quiserem e respirem fundo antes de ouvir Nós vamos Invadir sua Praia - vocês vão precisar.
Só então vocês vão realmente entender o que me fez ficar horas de pé numa fila num frio danado, apertada que nem sardinha em lata e ainda voltar pra casa com um sorriso de orelha a orelha , o qual se mantém até agora, toda vez que lembro do que vi.
:-)

UP DATE:
foi realmente um prazer inenarrável gritar CU! com todas as forças na televisão...ahaahahahahahaah
|

23 de jun de 2005

Almost Famous

Ana abrindo caixa postal:

"Por se tratar da gravação do programa Acústico MTV Ultraje a Rigor, os itens abaixo deverão ser cumpridos sem nenhuma exceção:
Todos deverão chegar até às 17:30 pois os portões serão fechados às 18h. Todos deverão permanecer em seus lugares durante toda a gravação (duração mínima de 2 horas + ou -).
Será proibida a entrada de bandeiras, faixas e pessoas vestindo roupas brancas, pretas ou chamativas, com logotipos aparentes e/ou nomes do artista.
Não será permitida a entrada de câmeras ou filmadoras sob pena de apreensão das mesmas.
Proibida a entrada de menores de 18 anos.
O convidado declara estar ciente de que sua imagem poderá ser captada durante a gravação e/ou realização do evento, sendo que sua presença implicará na autorização gratuita, definitiva e ilimitada para exibição de sua imagem gravada, conforme melhor considerar a MTV, em todas as mídias e produtos em que a MTV estiver presente. A MTV poderá comercializar/ceder a gravação do evento para quaisquer mídias, suportes físicos e/ou terceiro.
ENDEREÇO: R. SEBASTIÃO BACH, 305 (VILA LEOPOLDINA)
OBS: O CRITÉRIO DE ACOMODAÇÃO DA PLATÉIA SERÁ POR ORDEM DE CHEGADA."

De cara eu já pensei: fudeu! Vou vestida como?
Suspirei resignada...
Tá bom, né... fazer o quê..
( Corta pro dia/ hora da gravação)
Funcionária da MTV:
" Olhaum presta atençãoun aqui, gentem...
Nãoum pode celular, nãoum pode levantar, nãoum pode sair no meiaoum...não podeam... ah, sei láum...também não podeaum..."
" quem quiser ir ao banheiraoum levanta a mãoum táááááá´ gentem?"
Putaquilparil (aê Roberto!)...
Mas ainda estou no lucro, afinal, Ultraje, cara!... Sabe como é né....
A fila quilométrica pra entrar era um show à parte.
Uns neguinho cheio de querer ser, falando alto, citando nomes pra mostrar que eram "do meio". Ridículo.
À minha frente um casal tb falando alto e cheio de amigos celebrities.O cara até que era na dele, mas a mulher, peruesésima!!!! Pelo andar da conversa que eu ouvia compulsóriamente concluí que devia ser alguma socialite de família abastada.Patético!
Pensei com meu piercing: se eu tiver que sentar do lado desse casal prefiro levar um tiro, caso não arrume a tempo uma tira sarada de silver tape pra colar na boca dela(cacófato providencial).
Trágico...
A primeira câmera que apareceu, ainda na entrada ela se apressou em passar batom (batom,não, que é coisa de pobre: gloss) virou pra mim e (juro!) perguntou se o cabelo dela estava bom. Hilário!
Eu respondi um pouco convincente " está bom", mas ela se deu por satisfeita e resolvi que o jeito era abstrair daquilo tudo até que finalmente o show começasse.
Abstrair, e rápido, porque lá vinha de novo a "só um avisoam gentem..."
Minha imaginação doente começou a trabalhar.Imaginem se:
"olhaum, vamos organizar tááááá genteam....
- Os de roupam de couroam , sentem aliam, táááááá´...
Oncinhaum nãoum, minha filhaum... voceam nãoum recebeuam o emeioam?
Você aíam, rasgadinhoam... fica bem lá no fundo táááááá´...
Aiam, minha Santa Paris Hiltoam....Meninas...roxoam, verdeam,azuoam, NÃOUAM!!!
Laranjaum??? Neam pensaoam!!!
Mocinhoaum...mocinhoaum... com esses pilcing nãoum pode nãoum táááááá?
Aiam...chama esse mocinhoaum aíam de camisetaum azul com estampaum...
filhinhoaummm er...desculpam seu Rogeam....
Genteam!!! Vai começar o shouam!!!!
Olha...
Tudo bem, eu viajo, exagero, debocho, mas quem esteve lá pode confirmar: não faltou muito pra isso.
Do show mesmo eu conto amanhã, depois do segundo dia de gravação, pra dar a notícia completa.
Só posso adiantar com segurança uma coisa: FOI DO CARALHO!!!!

:-)


|

22 de jun de 2005

Trazendo a farofa e a galinha, levando também a vitrolinha

Aqui...
Hoje não posso ficar de internet o dia todo não, porque tenho um compromisso importantíssimo e inadiável à tarde...
Ai que saco ter que fazer essas coisas...
odiando ter que ir na gravação do Acústico MTV do Ultraje...
Ô vida difìcil...Hehehe....

Depois eu conto tudinho!!!
Beijos!
:-)

ps.: Theo, não fica triste não, tá... (Sério, não tô te sacaneando, fiquei com dó...)
|

19 de jun de 2005

Heaven... I'm in heaven...

Ai, ai...
Galera, tô aqui em edição extraordinária porque acabei de chegar do show do Wynton Marsalis no Ibirapuera.
Eu queria contar tim tim por tim tim, como costumo fazer, mas a sensação de êxtase é gigante. Dizer que eu tô no céu é pouco:saí da órbita na primeira música, dei umas mil voltas no planeta e tô por vagando no universo até agora.
Ele veio acompanhado da sua Lincoln Center Jazz Orchestra,que é a coisa mais aproximada do meu conceito de perfeição que eu já vi até agora.
Marsalis é meu Jimi Hendrix do jazz. O doidão foi de Tico -Tico no Fubá, diga-se de passagem, num arranjo de cair o queixo a Duke Ellington, com uma intimidade de quem anda só de camiseta e descalço pela casa depois de fazer amor.
Na verdade, perdoem a infâmia do trocadilho, o tio botou pra fuder! E gozou gostoso, como, acredito, todos os que estiveram lá.
Apesar do pedigree jazzista, Wynton Marsalis é only rock and roll.
O Mau fez uma observação interessantíssima, que eu faço questão de registrar:
" É a primeira vez que eu vejo um trompete com wah-wah". Concordei sem piscar.
Falando em piscar: Amita, I missed you so much!
Senti falta da sua companhia pra chorar comigo em vários momentos... Aquele nosso mico básico, em eventos dessa natureza...rs...Mas eu te representei muito bem, fica sossegada.
Agora, como não poderia deixar de ser, o lado engraçado.
A coisa foi bacana, gente, eu entrei lá com pulseirinha, com direito a assistir o ensaio, brunch e depois circular pelo backstage.
Depois do show acumulou a maior galera pendurada pelo lado de fora da área reservada.
Meus queridos, ele foi até lá e cumprimentou TODO MUNDO. Sorriu, tirou fotos, um lindo!
Eu cheguei super tímida, tocando seu ombro: Mr. Marsalis, please...., cheia dos protocolos, enquanto o povo lá fora gritava: WINTOU! Ô WINTOU...rs...
Esse é o meu povo brasileiro, estão certíssimos.
Pra terminar, trocamos umas palavrinhas, ganhei autógrafo, o dia, a semana, o mês, o ano....
Bom domingo pra vocês!
Beijo!

:-)


|

18 de jun de 2005

Cry, baby, cry......

Só deu ele galera!

Image hosted by Photobucket.com

Agora, cantem conosco:

Não passava de um imbecil
Até que um produtor o descobriu
Até que o imbecil não era de todo mau
Transformou-se num sucesso nacional
Apesar do discutível valor
Adotou um ar superior
Se babava quando ouvia o seu grito
Pensou na idéia de tornar-se um mito

'Cê não podia deixar que a famam lhe confundisse
'Cê não podia ficar com tanta babaquice
'Cê não podia deixar o sucesso lhe deformar
'Cê não podia nem raciocinar
Jesse Go, Jesse Go, Jesse Go

Do nosso herói que era um tanto inseguro
Ninguém pensava que tivesse futuro
Sua personalidade maleável
Acabou ficando insuportável

(Refrão)

Essa é a triste história de Jesse Go
Que em sua rápida trajetória
Se atrapalhou com a própria glória
E sumiu da nossa memória

Mas acho que não foi surpresa pra ninguém, né?
Dos outros citados, acho que nenhum corresponde à imagem do Jesse Go do Roger - vocês podem não gostar deles pelos mais variados motivos, mas o fato é que estão aí até hoje.
Nem o Israel, que eu acho só chato e babaca. Só quis cutucar mesmo...rs...
Agora, querem é o mais autêntico Jesse Go na minha modesta opinião?
Alguém aí lembra quem é Tony Platão?
Afff... não vou nem me dar o trabalho de linkar, dá um search no cara aí e vê se descobre quem é esse mala.
Beijão! e continuem à vontade pra eleger quem vocês quiserem.
E...Chorão... desculpe baby....

:-)
|

17 de jun de 2005

Até que o imbecil não era de todo mau.....

Nossa...a coisa tá pegando fogo, hein...
Mas preciso esclarecer alguns pontos:
Concordo plenamente com o Alan, O Israel é mais babaca do que Jesse Go.
O valor do cara na história do rock nacional é indiscutível. Mas realmente, ainda não consegui entender o piti.
Ok, segundo minha amiga Ari, que estava lá pertinho, ele quis dizer que, sobre a causa palestina, nenhum dos lados está certo, porque ambos usam de violência...Concordo,mas chegar dizendo "causa palestina é o caraaaaaaaaaalho..." também me pareceu uma agressão, ele poderia ter se posicionado de maneira diferente.
Todo mundo tem o direito de expressar o seu ponto de vista. Democracia! Gritou o Nasi.
Eu continuo achando ele babaca, por diversos motivos desde o início do Kid Abelha(o Leoni é um caso à parte), que, by the way, eu não gosto.
Talentoso, mas babaca.
Mas vamos ao que interessa... a votação continua aberta: quem é o Jesse Go da atualidade?
Manda ver aí!!!!!

:-)
|

15 de jun de 2005

Não passava de um imbecil

Continuando o assunto...
Eu nem ia falar mais nisso, mas a atitude do nosso querido George Israel no show Geração 80 me fez lembrar uma musiquinha antiga do Ultraje à Rigor.
A genial e atualíssima até o final dos tempos Jesse Go , retrata fielmente esse tipo de comportamento e desde que foi lançada, as mais diversas personalidades, inclusive e merecidamente Paulo Ricardo, já serviram pra ilustrar o infame personagem(há quem jure que ele foi a fonte de inspiração).
Vamos fazer uma brincadeira? Confira aqui a letra e vote: quem é o seu Jesse Go favorito?
O meu voto vai para...GEORGE ISRAEL!!!!!!

Image hosted by Photobucket.com

O babaca do ano.
:-)



|

14 de jun de 2005

Kate e Cyndi strikes again - II

Apois então...
Vou começar pelo episódio mais recente, que foi a noite Geração 80 no Olympia. Eu e minha "cumadi" Lelê soltamos a franga, sem pecado e sem juízo.
Olha... pode parecer bobagem,mas não é assim tão fácil falar sobre isso.
Pra maioria dos que estavam lá, os de menos de 20, era pura curtição, curiosidade, saudade do que eles ainda não tinham visto.
Pra mim, não. Vai muito além da música pura e simplesmente, porque envolve lembranças, sentimentos, sensações, emoções....Essas coisas que só a música tem o poder de fazer com a gente.
A cada música que começava um furacão interno me tragava pra uma yellow brick road,em um mergulho numa profusão de imagens, memórias, e sobretudo, saudades.
Saudades de amigos, família,escola... saudades de mim mesma naqueles tempos...Uma loucura.
Em determinados momentos, como quando Ritchie cantou "A vida tem dessas coisas" pensei q fosse dar uma de Peggy Sue, e não voltar nunca mais. "Menina Veneno", então, nem se fala - delírio total.
E o final, com todos juntos cantando "Será", por mais piegas que isso possa parecer, me arrepiou até os ossos e me emocionou demais, assim como a menção a Júlio Barroso.
Lelê( Cyndi) e Rico, que nos deram os ingressos de presente, Leo Jaime( como sempre!), Leoni, Kid Vinil, Dulce Quental, Dinho Ouro Preto, Nasi e Ritche: obrigada!

P.S.: Não citei George Israel de propósito, não gostei do que ele fez. Leia aqui
:-)

>a outra história eu conto amanhã, tá?

|

Kate & Cyndi strikes again!

Óquei... agora eu devo duas pra vcs...
a de domingo e a de ontem à noite .
Mas hj à noite eu posto sem falta... agora tenho q sair de novo
Aguardem q essa é realmente muito boa!
|

12 de jun de 2005

UAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHH.....

Quero escrever mas tô com preguiça.
Pode ser mais tarde... ou amanhã?
Eu tenho uma boa pra contar, mas ....
UAAAAAAAAAAAHHHHHHHH....(bocejo de braços esticados, daqueles do olho encher de lágrimas)
Fui... depois eu conto.
Domingo é uma bosta, né?

:-O
|

8 de jun de 2005

Kate & Cyndi

Quem me conhece bem sabe o quanto eu sou chegada numa cafonice. Adoro!
Da mesma maneira que também é público e notório que eu adoro cantar. Então, vejamos: queda por cafonice + gostar de cantar, só pode dar numa coisa - KARAOKÊ.
Já tô até vendo um monte de neguinho aí torcendo o nariz, mas dá pra esperar pelo menos eu contar a história? Obrigada.
Ontem foi a festa de aniversário da minha "cumadi" Alê, com quem eu tenho várias afinidades, inclusive as já citadas acima.
Quis a aniversariante que a festa fosse no Magamalabares, lugar antigo na noite paulistana e muito agradável(mesmo sendo karaokê, tá, seus pentelhos).
Na verdade, essa festa vinha sendo planejada já a algum tempo,por motivos que agora não vêm ao caso, e o aniversário foi o pretexto perfeito pra concretizar a idéia.
Combinamos de ir "montadas". Começamos a pensar no figurino, e concordamos que teria muito brilho, lurex e laquê. E assim foi.
E toca a procurar roupas, fuça brechó daqui, empresta de lá...acabei chegando a uma solução satisfatória, e que ao mesmo tempo, mataria várias frustrações minhas.
A maior delas - não ser a Kate Pierson. Sim, ela mesma, aquela deusa vocalista do B52's.
Sei que jamais cantarei como ela, mas com capricho, no visual eu consigo chegar perto. E acho até que consegui.


Image hosted by Photobucket.com

Agora, o momento bizarro da história(um dos, foram vários). Combinamos que o Rico, namorado da Alê viria me buscar primeiro para irmos juntos buscá-la no cabeleleiro.
Tudo normal até agora, se eu já não estivesse pronta e o cabeleleiro não fosse dentro de um SHOPPING.
E o salão ficava 2 pisos acima de onde o carro estava estacionado.Vocês conseguem imaginar?
Por volta das 19h30, shopping lotado com a proximidade do dia dos namorados, e uma Kate Pierson acompanhada de um Travolta (em Grease)...
Eu nem ousava olhar muito pros lados pra não explodir na gargalhada, mas se alguém encarasse muito eu dava um sorrisinho, um tchauzinho...patifaria pura.
Chegamos no salão, óbvio: parou tudo - literalmente - fez-se até uns segundos de silêncio boquiaberto. Alê estava algo entre Cyndi Lauper( isso ela já é todo dia), Madonna e Cyndi Wilson, a outra vocal do...B52's - perfeito!!!!
A nossa saída do shopping foi triunfal. Perto do estacionamento tem um petshop e tinha uns bebês schnauzzer lindos na vitrine.
Alê:
- Não vai lá perto não,Annnuccia, senão eles vão achar que você é a mãe deles!
Tudo bem , eu mereci...Rolamos de rir.

Image hosted by Photobucket.com

O resto da festa tá lá no blog dela. vão lá ver...
Beijos!
:-)

|

3 de jun de 2005

Não preciso nem dizer tudo isso que lhe digo

Se tem uma coisa que eu DETESTO,detesto não, ODEIO;melhor dizendo, acho realmente o cu da manjuba(copyright by Maura Begliomini, minha amiga!), é quando abro minha caixa postal e está cheia de correntes....
Tem umas absolutamente insanas, mas tem outras bem intencionadas, enviadas por gente que lhe quer bem.Ainda assim, eu NUNCA repasso(sorry, galera!), mas essa semana recebi de uma amiga queridíssima uma diferente. Não pela corrente em si, mas achei o texto muito legal e já que o negócio é repassar, taí, repassei da forma mais rápida e direta que eu conheço.

PARA QUE SERVE UM AMIGO??

Para que serve um amigo?
Pra tanta coisa... não é?
Pra rachar a gasolina, emprestar a prancha, recomendar um cd,
dar carona
para festa, passar cola, caminhar no shopping, segurar a barra.
Todas as alternativas estão corretas, porém isso não basta para
guardar
um amigo do lado esquerdo do peito.
A amizade é indispensável para o bom funcionamento da memória para
a integridade
do próprio eu.
Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises,
choro,
experiências.
Racha a culpa, racha segredos.
Um amigo não empresta apenas a prancha.
Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, empresta
o calor e
a jaqueta.
Um amigo não recomenda apenas um cd.
Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país.
Um amigo não dá carona apenas para festa.
Te leva para o mundo dele e topa conhecer o teu.
Um amigo não passa apenas cola...
Passa contigo um aperto, passa junto o reveillon.
Um amigo não caminha apenas no shopping.
Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo,
sai do fracasso ao teu
lado.
Um amigo não segura a barra, apenas.
Segura a mão, a ausência, segura uma confissão, segura o tranco,
o palavrão,
segura o elevador.
Duas dúzias de amigos assim ninguém tem. Se tiver um, amém!
Obrigado por sua amizade... ela é muito importante para mim!
OK, esse é um teste para ver quantos amigos você tem!
Não fique magoado se ninguém te enviar de volta, isso é apenas um teste.
Agora, imediatamente, quando você receber essa mensagem, você está convidado
a enviá-la para seus amigos, incluindo o amigo que te mandou!

Beijos
da Lu

Obrigada, Lulu, por ser minha grande, leal e querida amiga desde os bancos escolares.
Beijos pra todos e um excelente final de semana.

:-)
|