14 de jun de 2005

Kate e Cyndi strikes again - II

Apois então...
Vou começar pelo episódio mais recente, que foi a noite Geração 80 no Olympia. Eu e minha "cumadi" Lelê soltamos a franga, sem pecado e sem juízo.
Olha... pode parecer bobagem,mas não é assim tão fácil falar sobre isso.
Pra maioria dos que estavam lá, os de menos de 20, era pura curtição, curiosidade, saudade do que eles ainda não tinham visto.
Pra mim, não. Vai muito além da música pura e simplesmente, porque envolve lembranças, sentimentos, sensações, emoções....Essas coisas que só a música tem o poder de fazer com a gente.
A cada música que começava um furacão interno me tragava pra uma yellow brick road,em um mergulho numa profusão de imagens, memórias, e sobretudo, saudades.
Saudades de amigos, família,escola... saudades de mim mesma naqueles tempos...Uma loucura.
Em determinados momentos, como quando Ritchie cantou "A vida tem dessas coisas" pensei q fosse dar uma de Peggy Sue, e não voltar nunca mais. "Menina Veneno", então, nem se fala - delírio total.
E o final, com todos juntos cantando "Será", por mais piegas que isso possa parecer, me arrepiou até os ossos e me emocionou demais, assim como a menção a Júlio Barroso.
Lelê( Cyndi) e Rico, que nos deram os ingressos de presente, Leo Jaime( como sempre!), Leoni, Kid Vinil, Dulce Quental, Dinho Ouro Preto, Nasi e Ritche: obrigada!

P.S.: Não citei George Israel de propósito, não gostei do que ele fez. Leia aqui
:-)

>a outra história eu conto amanhã, tá?

|