22 de ago de 2005

AJUDEM!

Ajuda aí, pessoal. Isso é monstruoso:

VAMOS DENÚNCIAR ESTE ABSURDO! 19/8/2005 07:18
Pessoal preciso da ajuda de vocês pra denunciar essas comunidades:

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2570365

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=383527

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1204680

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2463138

Para denunciar, clique em falso! denunciar e cole a mensagem abaixo na explicação.

"This community is doing apology to violence against animals, which is crime in the Brazilian Penal Code. There are topics that mention the ways used to kill defenseless animals, encouraging that other people do the same."

"Esta comunidade está fazendo um apologia de violencia com animais e, isto é um crime no Código Penal Brasileiro. Existem vários tópicos que relatam os modos usados para que esse animais sejam mortos, encorajando outras pessoas a fazerem o mesmo."

Valeu, amigos, conto com vocês.
:-)
|

10 de ago de 2005

Cada um com a sua cruz

10/08/2005 - 13h48
Mulher morre esmagada por um crucifixo de ferro na Itália

Roma, 10 ago (EFE).- Uma mulher de 41 anos morreu esmagada por um crucifixo de ferro nesta quarta-feira, quando assistia a uma missa em uma igreja da localidade de Oristano, norte da Itália, segundo informações da imprensa local.

Paoletta Urru participava da missa pelo dia de San Lorenzo, em uma igreja abarrotada, quando um pesado crucifixo de cerca de um metro de altura, colocado na entrada do templo, se soltou e caiu em cima dela.

A italiana, que estava junto com seu marido, morreu quase imediatamente, devido a um traumatismo craniano causado pela cruz.

A cruz estava presa a seis metros de altura e também bateu em um homem de 38 anos, que sofreu apenas ferimentos leves


Eu hein....
Me lembrem de nunca ir a essa igreja.
:-)
|

8 de ago de 2005

Gardenias para ti



Nenhuma gardênia floriu hoje.
Ontem fui surpreendida logo pela manhã com a triste notícia de que Ibrahim Ferrer se mudou pro andar de cima.
O músico de 78 anos havia acabado de chegar, na quarta, já doente, de uma turnê européia, e morreu em Havana durante a tarde.
Transformado em uma estrela internacional pelo sucesso do documentário de Wim Wenders, Buena Vista Social Clube de 1999, durante os últimos anos Ferrer girou quase constantemente o mundo, com uma banda que era para ele como um "sonho tornado realidade".
Em sua turnê européia, encerrada na semana passada, o cantor se apresentou no Festival de Jazz de Montreux, na Suíça, na Grã-Bretanha, Holanda, Áustria, França e Espanha. Ferrer apresentava uma coletânea de boleros que estava gravando e pretendia lançar em 2006.
Sua história de vida também daria um filme e tanto. O cantor, cuja voz já foi comparada à de Nat King Cole, nasceu durante um baile, em um clube social de Santiago, Cuba, no dia 20 de fevereiro de 1927, quando sua mãe entrou inesperadamente em trabalho de parto.
Aos 14 anos, começou a cantar profissionalmente, e, na década de 50, já era um cantor com certo prestígio em Cuba.
No final da década, no entanto, com o fechamento dos cassinos em Cuba ordenado pela revolução, o campo de trabalho para as orquestras e músicos do país ficou muito reduzido e a carreira de Ferrer, bem como a de diversos músicos que não deixaram a ilha, sofreu um declínio.
Em 1996, o músico cubano Juan de Marcos González teve a idéia de reunir um grupo de antigos "soneros" de várias gerações para gravar um disco, que teria produção do guitarrista americano Ry Cooder. Marcos foi buscar Ferrer em casa, no bairro popular de Jesús María, em Havana, onde ele vivia, para propor sua participação no projeto "Buena Vista Social Club".
Com o disco, lançado em 1997, o cantor experimentou uma fama que não conhecera nem nos anos 50. Músicos como ele, Portuondo, González e Ochoa, todos na casa dos 60 e 70 anos, ganharam uma inesperada segunda carreira musical pelo disco vencedor de um Grammy.
O documentário de Wenders, lançado em 1999, ajudou a consolidar ainda mais a fama e a imagem do grupo e de seus integrantes individualmente.
Além de cantar boleros e son, ritmo essencialmente cubano, Ferrer gostava de trabalhar com artistas mais jovens e de outros gêneros musicais. Em 2001, o líder do Blur, Damon Albarn, fã de Ferrer, chamou o cantor para participar da gravação do primeiro disco de seu "grupo virtual" Gorillaz, na faixa "Latin Simone". O grupo cubano Orishas, também fãs declarados, chegaram a convidá-lo para gravar, mas essa parceria nunca chegou a acontecer. Infelizmente.


Fonte:UOL

|

3 de ago de 2005

Já era

Quem me conhece sabe; eu nunca fui uma pessoa invejosa.
Mas se tem uma coisa que eu gostaria muito de ter escrito é essa letra, que vez por outra uso sem cerimônia.
Dessa vez , em especial, por total incompetência de dizer palavras capazes de consolar um amigo muito querido num momento de aflição.
Espero que o bem que eu desejo a ele nesse momento se estenda a todos que passarem por aqui.

Falam tanto numa nova era
Quase esquecem do eterno é
Só você poder me ouvir agora
Já significa que dá pé

Novo tempo sempre se inaugura
A cada instante que você viver
O que foi já era, e não há era
Por mais nova que possa trazer de volta
O tempo que você perdeu, perdeu, não volta
Embora o mundo, o mundo, dê tanta volta
Embora olhar o mundo cause tanto medo
Ou talvez tanta revolta

A verdade sempre está na hora
Embora você pense que não é
Como seu cabelo cresce agora
Sem que você possa perceber
Os cabelos da eternidade
São mais longos que os tempos de agora
São mais longos que os tempos de outrora
São mais longos que os tempos da era nova
Da nova, nova, nova, nova, nova era
Da era, era, era, era, era nova
Da nova, nova, nova, nova, nova era
Da era, era, era, era, era nova
Que sempre esteve e está pra nascer

Falam tanto ...

Essa música está no disco Refavela, do Gilberto Gil, de 1977. Quem quiser pode ouvir essa( e todas!) aqui.
Beijos!!!
:-)
|

1 de ago de 2005

Sonhos não envelhecem

Confesse: quantas vezes você já sonhou ser Charlie um dia na vida?


Image hosted by Photobucket.com

No meio da enxurrada de acontecimentos culturais em Petrópolis, que eu consegui NÃO IR a todos, minha única balada cultural das férias foi assistir com a sobrinhada o remake de A Fantástica Fábrica de Chocolate, de Tim Burton, com Johnny Depp encarnando magníficamente o meu herói favorito : Willy Wonka
Confesso que fico meio assim com refilmagens de clássicos, ainda mais esse.
Mesmo assinado por Tim Burton, com o aval da viúva do autor do texto original e estrelado pelo eterno anjo-mãos de tesoura e pirata Johnny Depp lá fui eu arrastando a criançada meiqui com o pé atrás, afinal, mesmo os grandes diretores estão sujeitos a cagadas homéricas, quando se metem em obras"imexíveis".
Mas o filme é lindo!
Preserva fielmente o original, mas ao mesmo tempo, consegue ser completamente diferente.
Nunca imaginei que pudesse haver alguém capaz de encarnar o Willy Wonka além do magnífico Gene Wilder, que ainda hoje, já setentão, é parado na rua por crianças de 0 a 100 anos que o reconhecem como Sr. Wonka ,primeiro e único em carne e osso. Johnny Depp pôde, e muito bem.
Tim Burton é um diretor sensível. Inseriu detalhes e efeitos que, se por um lado a gente não via na telona, no nosso imaginário era exatamente como deveria ter acontecido. Foi isso o que eu senti assistindo o filme.
É uma história eterna, que ainda vai encantar a muitas gerações
E querem saber? Me emocionei.
Será que eu tô ficando velha?

Image hosted by Photobucket.com

:-)
|