10 de jul de 2005

Ahhh...eu te amo...ahhhh, eu te amo,meu amor....

- Isso é definitivo?
- A-hã...
- mas... é... irreversível?
- ...acho que sim...

E foi assim que começou o meu dia ontem.
O desespero com a perda iminente me impedia de esboçar qualquer reação.
Só então eu pude ver com total lucidez o quanto eu precisava dele e tudo o que ele representa na minha vida. Na verdade, nesse momento entendi claramente que viver sem ele seria praticamente impossível.
Ar. Precisava de ar. Pros pulmões e pra mente; quem sabe uma boa arejada não ia me fazer recobrar a habitual serenidade diante de impasses como este.
Too late, baby... o desespero já havia tomado conta de mim, assim como a sensação de náusea e a vontade de sumir.
Foi tudo culpa minha. Eu deveria tê-lo tratado melhor, com mais atenção, cuidado, faltou carinho, até...
Senti a dor de ver minha vida toda desaparecendo pra sempre junto com ele.
Choro entalado.EU ME ODEIO!!!!
Voltei pra dentro de casa, arejar não mudou muita coisa, só me fez passar nervoso e frio.
Entrei na sala , e pra minha surpresa ele estava lá, ligadão como sempre:

- Não foi o HD que queimou, foi apenas um fio solto...
- Quer dizer que está tudo bem? Não perdemos nada?
- Não, tá tudo aí.

Ah, PC do caralho! Computador imprestável! Máquina dos infernos!
Não faz mais isso comigo, feladaputa, NUNCA MAIS! Eu te jogo pela janela!
Credo...
Deve ser por isso que dizem que computador/internet é coisa do demônio.
Se for, fudeu, minha alma está irremediavelmente vendida.
Bom Domingo, galera!

:-)

|